874

   

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Sem grandes talentos, Seleção da Holanda sofre com renovação e pode ficar fora da Copa do Mundo

Por: Eduardo Miranda 10/11/2016

Pela primeira vez em muitos anos, a Holanda não consegue formar um time de futebol forte. As principais estrelas da última geração (Robben, van Persie, Sneijder, Kuyt, van der Vaart) já estão em fim de carreira ou convivem com constantes lesões. As consequências da falta de renovação já foram sentidas de forma trágica. O país fez campanha ridícula nas eliminatórias para a última Eurocopa, ficando de fora do competição. Na atual disputa por uma vaga na Copa do Mundo de 2018 na Rússia, a Laranja Mecânica é apenas a terceira colocada de seu grupo e corre sérios riscos de não ir ao mundial.

Para complicar a situação, a nova safra de jogadores holandeses não é das melhores. Nenhum boleiro figura entre as principais referências técnicas de seus times. Memphis Depay ainda não decolou no Manchester United e amarga a reserva com Mourinho. Blind, também dos diabos vermelhos, mostra-se apenas um zagueiro/lateral mediano. Wijnaldum, meio-campo do Liverpool, não passa nem perto dos talentosos meias que a Holanda já apresentou. Kevin Strootman, da Roma, sofre com uma lesão crônica no joelho. Para o comando de ataque, Janssen e Dost passam longe de ser a solução ideal.

Na comparação com a Bélgica, país vizinho da Holanda, a diferença de qualidade é abissal. Os belgas contam com uma das melhores gerações da sua história. Hazard, De Bruyne, Carrasco, Witsel, Lukaku, entre outros, são nomes que dão inveja aos rivais. Os próprios clubes tradicionais da Holanda (Ajax, PSV e Feyenoord) há tempos não figuram no topo do futebol europeu e possuem diversos jogadores estrangeiros em seus elencos. A curto prazo, o panorama holandês não é promissor. Veja abaixo a última escalação que o treinor Danny Blind colocou em campo, no empate 1x1 diante da Bélgica.   

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio