domingo, 15 de setembro de 2013

Líder e favorito ao título do Brasileirão mesmo sem grandes estrelas. Qual é o segredo do Cruzeiro?

Cruzeiro sobra, lidera e é o favorito ao título do Brasileirão, mesmo sem grandes estrelas.

Cruzeiro, líder e Favorito Brasileirão
Antes de iniciar o Brasileirão 2013 foi destacado aqui no blog Casa do Futebol que o Cruzeiro havia feito boas contratações e teria um time competitivo no nacional. Porém, a raposa superou todas as expectativas. Com 21 rodadas disputadas o time estrelado está sobrando, lidera o campeonato com 4 pontos de vantagem para o Botafogo e vira o grande favorito ao título. Tudo isso, sem grandes craques ou medalhões. Qual é o segredo?

Primeiramente, temos que dar os méritos ao treinador da equipe, Marcelo Oliveira. O Cruzeiro é uma versão melhorada dos bons times do Coritiba nos últimos dois anos, que também eram comandados por ele. Jogando no esquema tático "da moda" (4-2-3-1), o técnico conseguiu construir um time ofensivo e compacto, que tem na velocidade o seu ponto forte. Impressiona a forma que o Cruzeiro ataca e contra-ataca durante os 90 minutos. Com um preparo físico excelente o time chega a ter 4 ou 5 jogadores dentro da área do adversário. São inúmeras as chances de gol criadas durantes as partidas.

Éverton Ribeiro Cruzeiro
Éverton Ribeiro
A linha de três jogadores atrás do centroavante é sem dúvida a melhor versão que nós já vimos um clube brasileiro executar. Os dois "ponteiros" que atuam pelas lados são velozes e aparecem para concluir a todo momento. Sem falar que foram vários os nomes que já se revezaram no setor: Dagoberto, Luan, Willian, Ricardo Goulart, Alisson, Vinícius Araújo e Martinuccio. Nenhum deles é espetacular. Mas, são todos bons jogadores e que não deixam a produção do time cair. Centralizado atua Éverton Ribeiro. O meia-armador veio do Coritiba sem muito barulho para ser o cérebro da equipe mineira. Mesmo após a contratação de Júlio Batista, permanece soberano na titularidade e disputa a bola de ouro de melhor jogador da competição.

Nas duas primeiras posições do meio campo o time também está servido. Nilton veio do Vasco e tomou conta da posição. O garoto Lucas Silva foi outro que entrou bem demais, "roubando" a posição de Souza. Tinga, Henrique e Leandro Guerreiro também são opções interessantes, embora não tenham atuado muito. Borges é o centroavante titular da equipe e Anselmo Ramon a outra alternativa. Apesar da vocação ofensiva, a defesa também se destaca. Desde o sempre seguro goleiro Fábio, passando pela dupla de zaga, Bruno Rodrigo e Dedé, além dos laterais Egídio e Mayke (este último uma das revelações do Brasileirão). Do "1 ao 11" o Cruzeiro tem bons jogadores e ainda peças de reposição de qualificadas no banco, essenciais para vencer um campeonato desgastante e de longa duração. Se a raposa não possui nenhum jogador convocado para a Seleção Brasileira ou famosos medalhões, o seu elenco é o melhor do campeonato. Mérito da direção do clube!

A inauguração do novo Mineirão também é um fator que não pode ser desprezado. Os cruzeirenses estão prestigiando o time com uma média de quase 22 mil torcedores por jogo. Além da grande fase da equipe, vencer o Brasileirão seria uma bela resposta ao rival Atlético, que recém ganhou a Copa Libertadores. Ainda faltam 17 rodadas para o término da competição e nada está definido. Mas, jogando dessa forma, será difícil que o Cruzeiro não seja o campeão. Mesmo sendo perseguido de perto pelo bom time do Botafogo, a equipe de Marcelo Oliveira está sobrando na turma e possui um elenco mais forte que o clube carioca. Além disso, já saiu da Copa do Brasil e está 100% focado no nacional. 10 anos depois do último título brasileiro a Raposa está com "uma pata na taça". Que ano do futebol mineiro!  

0 comentários:

Postar um comentário