quarta-feira, 8 de junho de 2011

Ronaldo, o último centroavante diferenciado?!

Ronaldo fez ontem a sua despedida da Seleção Brasileira e o fenômeno deixa uma lacuna latifundiária no time canarinho: o posto de centroavante. Luis Fabiano, na Copa do Mundo da África, já deixava claras evidências que não tínhamos mais um centroavante do quilate de Careca, Romário e Ronaldo.

Adriano seria o sucessor natural de Ronaldo na Selação. Entretanto, os problemas extra campo afastaram a camisa 9 do imperador. O promissor Alexandre Pato então seria o "ficha 1", mas as lesões comprometeram a carreira do atacante. E,  como somente se esquece um amor com o surgimento de outro, ainda teremos esse sentimento nostálgico até surgir outro diferenciado no ataque brasileiro.

Neymar, Ganso, Lucas... estão surgindo como novos talentos, com futuros promissores na seleção canarinho. Entretanto, as experiências de 94 e 2002 nos mostraram a importância de um centroavante diferenciado para conquistar uma Copa do Mundo. Com o panorama atual, corremos o sério risco de repetir em 2014 algo semelhante a 82: ter um time técnico, com um futebol envolvente, mas, sem possuir um camisa 9 acima da média. Chulapas temos aos montes, Romários e Ronaldos estão em extinção. Procura-se um matador dessa mesma estirpe.

0 comentários:

Postar um comentário