domingo, 29 de junho de 2014

Nervosa, sem meio-campo e dependente de Neymar: assim é a Seleção Brasileira na Copa do Mundo

A dramática e injusta classificação da Seleção Brasileira, nos pênaltis, contra o Chile, denuncia os inúmeros problemas da equipe de Felipão. Desde o seu 1º jogo na Copa do Mundo, o time da casa joga mal e não convence ninguém. Os dois laterais (Daniel Alves e Marcelo) não atacam e ainda deixam espaço em suas costas. O meio-campo é inexistente e obriga os zagueiros a darem lançamentos do campo de defesa. Oscar é improdutivo e Fred mal toca na bola. Até agora, salvam-se Júlio César, Luis Gustavo, a dupla de zaga e Neymar. Este último, vem carregando a Seleção nas costas.

Aos 22 anos de idade, Neymar assumiu a responsabilidade de ser a estrela do time e não decepciona. Com 4 gols marcados nos 4 primeiros jogos, o craque mostra que realmente é diferenciado. Ele é uma ilha de criatividade e talento no mar de desorganização que é o Brasil do meio para a frente. Se o camisa 10 não estiver em um dia inspirado, nossas chances de vitória diminuem bruscamente.

Outro fator que pesa contra o contra o Brasil é o nervosismo que se vê dentro de campo. Atuando em casa, a maior parte dos jogadores vem sentindo a pressão da obrigatoriedade de vencer o mundial. No 2º tempo do jogo contra o Chile foi nítido o pavor que bateu nos comandados de Scolari. Poucos quiseram assumir a responsabilidade de decidir. Estranhamente, Felipão vem assistindo de forma passível a equipe jogar sem meio-campo. Embora não existam grandes opções de mudança no banco de reservas, algo precisa ser feito. Oscar é insuficiente e os dois volantes não conseguem sair com qualidade. Deu vergonha de ver a Seleção Brasileira ser dominada pelo qualificado meio-campo chileno, que tinha Vidal e Aránguiz comandando as ações. Se algo não mudar, o prognóstico não é nada bom. A eliminação está mais perto do que o Hexa.   

2 comentários:

  1. Anônimo5.7.14

    Gente você é Brasileiro? porque o que pude ver ao que você falou aqui, foi apenas coisas negativas. Não é porque o Brasil está jogando em casa, que tem que ter obrigação de ser melhor time dos de outros. Todos tem seus pontos fracos, todos pecam em algo, e o choro, o nervosismo de perder ou ganhar e inevitável. A emoção toma conta e isso não quer dizer que por não.saber conter a emoção que, os jogadores estão agindo errado. O Brasil, a copa e o futebol não tem culpa de nada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro leitor, o texto está sendo analisado de forma técnica e não emocional. Os fatores positivos da Seleção (Neymar, Júlio César e a dupla de zaga foram ressaltadas). Entretanto, os fatores negativos estão se sobrepondo as qualidades da equipe. Quando atuar bem, como aconteceu em vezes anteriores e no próprio 1º tempo contra a Colômbia, a Seleção será elogiada. O blog prima pela imparcialidade e não possui intenção em ser político. Obrigado pela participação e audiência. Um abraço!

      Eduardo Miranda

      Excluir