in ,

Veja como ficou a “dança da cadeira” entre os centroavantes no futebol brasileiro

2018 começa com impressionante rotatividade entre os principais artilheiros nos grandes clubes do Brasil.

A temporada 2018 do Futebol Brasileiro mal começou, mas, provavelmente, já temos a maior “dança das cadeiras” da história entre centroavantes nos grandes times do futebol nacional. Alguns clubes reforçaram seu elenco com um novo camisa 9; por outro lado, diversas equipes, insatisfeitas com seu goleador, preferiram vendê-lo ou não renovaram o contrato. A lista e longa e ainda deve contemplar mais nomes. Vejamos como está o reformulado panorama dos artilheiros no Brasil.

Atlético Mineiro e Cruzeiro

O galo mineiro chegou à conclusão que Fred não ofertava um custo-benefício interessante. Clube e jogador, de forma amigável, acabaram acertando a rescisão de contrato. Quando tudo apontava para uma transferência ao Flamengo, Fred surpreendeu todos vestindo a camisa a Camisa do Cruzeiro. Para repor a perda, o Atlético foi buscar Ricardo Oliveira, em fim de contrato e insatisfeito com a proposta de renovação do Santos.

Corinthians

O atual campeão brasileiro simplesmente perdeu o goleador e melhor jogador do último Brasileirão, . A saída do artilheiro para o futebol japonês deixa uma lacuna abissal no clube paulista, que tenta repor a perda com Henrique Dourado, o ceifador, perto de deixar o Fluminense. Kazim, até então reserva no timão, não agrada e também pode deixar o clube.

Grêmio

Mesmo sendo importante em certos momentos na conquista da Libertadores 2017, Lucas Barrios não permaneceu no clube gaúcho. O tricolor não estava disposto a arcar com a pedida salarial do argentino/paraguaio (R$ 650 mil). O reserva Jael, também não estendeu o contrato e agora o Grêmio busca um atacante de referência para suprir as ausências. Até Adriano Imperador teve o nome especulado, mas o presidente Romildo Bolsan negou o interesse. Jonathan Alves, do Barcelona do Equador, parece ser o desejo dos gaúchos.

São Paulo

O tricolor paulista não fez muita força para segurar o centroavante Lucas Pratto em seu elenco. A temporada 2017 do argentino foi abaixo do esperado e os 8,5 milhões de euros que o River Plate ofereceu foram comemorados pela direção do clube. Agora, no entanto, não resta um camisa 9 de ofício no grupo. A ausência pode forçar a improvisação de Diego Souza, recém-contratado, como atacante de referência.

Internacional

O Internacional, que já contava com a presença de Leandro Damião, fez questão de contar com mais um atacante de área no elenco. Para isso, buscou Roger, insatisfeito no Botafogo. O clube também sofria a concorrência do Corinthians pelo jogador, que deverá receber R$ 250 mil mensais de salário no colorado.

Flamengo

A ausência de Paolo Guerreiro em virtude da questão doping também agita o Flamengo na busca por mais um centroavante. A permanência e renovação do peruano são incertas e o clube sonda diversos jogadores. Vágner Love, atualmente na Turquia, é nome ventilado dentro do clube. A chegada de outro estrangeiro também não está descartada: Jonathan Alves e Marco Ruben chegaram a ser pauta na gávea. Por enquanto, o garoto Felipe Vizeu deverá continuar como titular da equipe.

Além da numerosa rotatividade entre os goleadores, também chama atenção a alta média de idade dos jogadores envolvidos. A renovação de centroavantes no Brasil não acompanhou o ritmo das demais posições e os principais artilheiros envelheceram valorizados. Será que estamos vivendo a era da extinção dos camisas 9?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você achou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Placar mínimo mascarou o abismo entre Real Madrid e Grêmio

Longe das lesões, Jack Wilshere renasce no Arsenal