in ,

Isco merece ser titular do Real Madrid, mesmo quando Bale voltar de lesão

Quando Gareth Bale machucou-se, havia a dúvida sobre como o Real Madrid superaria a perda. O galês, segundo jogador mais caro da história do futebol, era importante peça ofensiva pelo lado direito, criando jogadas para os companheiros e marcando gols importantes. O próprio Zidane realizou alguns testes antes de escolher o substituto. Marco Asensio e Lucas Vázques, pelas características de velocidade, seriam os primeiros da lista. Mesmo assim, o comandante optou pelo futebol de Isco e acertou em cheio. O meia fez a equipe encaixar na parte final da temporada, sendo decisivo na Liga e na UCL.

A entrada de Isco modificou a forma do time merengue atuar. Alterou-se o esquema do 4-3-3 para o 4-4-2. Atuando à frente da linha de três volantes (Casemiro, Kroos e Modric), Isco encorpou o meio-campo da equipe, liberando Cristiano Ronaldo para atuar perto do gol. Modric e Kroos também passaram a aparecer com mais frequência no campo ofensivo. O próprio sistema de marcação ganhou maior compactação.

Frequentador assíduo do banco de reservas e cotado para deixar o clube, Isco assumiu com méritos a titularidade. Extremamente habilidoso na condução de bola, o camisa 22 possui drible fácil e alta capacidade em distribuir o jogo e pifar os atacantes. Nesta temporada, também passou a marcar gols. Ironicamente, ele quase foi transferido para a Juventus na temporada anterior. Hoje, o jogador de pernas tortas deve ser um protagonistas contra os italianos na final da UEFA Champions League. Salvo “carteiraço”, Gareth Bale, quando voltar da lesão, sentará no banco e vai suar para recuperar a posição. Isco virou peça fundamental. Abaixo você pode conferir um vídeo do jogador em ação nesta temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você achou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Bom e barato: Ponte Preta formou equipe finalista do Paulistão aproveitando ‘sobras’ de outros times

Reformulação de Guardiola no Manchester City começa pelo ótimo Bernardo Silva