sábado, 15 de abril de 2017

Especial de Páscoa: Relembre dez clássicos do futebol que terminaram em chocolate

Por: Eduardo Miranda 15/04/2017

Em época de Páscoa, nada melhor que relembrar alguns memoráveis jogos de futebol que terminaram em chocolate. Grandes goleadas são incomuns em clássicos e jamais saem da memória dos torcedores. Certamente alguns ficarão fora desta lista e você poderá deixar sua contribuição nos comentários. Sem perder tempo, relembremos alguns massacres em clássicos brasileiros e internacionais disputados nos últimos anos. Vamos a eles:

10 - Grêmio 2 x 5 Internacional - No dia 24/08/1997, pelo Campeonato Brasileiro, o endiabrado Fabiano comandou o chocolate vermelho em pleno estádio Olímpico. Com dois gols e uma assistência, o camisa 7 infernizou a zaga tricolor formada por Arce, Rivarola, Luciano e André Santos, proporcionando uma das poucas alegrias que os colorados tiveram na década de 90. Mesmo sem vencer um título de expressão pelo clube, Fabiano, a partir desse clássico, tornaria-se ídolo da torcida e ganharia o rótulo de "homem Grenal".

9 - Vasco 5 x 1 Flamengo - Na final da Taça Guanabara, dia 20/04/2000, o Vasco passou o carro no rubro-negro. O gigante da colina tinha um timaço (Felipe, Pedrinho, Viola, Romário) e não perdoou o rival. Só o baixinho marcou três vezes. A curiosidade é que o jogo foi disputado no domingo de páscoa e antes da partida foram distribuídos ovos de chocolate aos cruzmaltinos que foram ao Maracanã. Depois do jogo, o folclórico Eurico Miranda, presidente do Vasco, não exitou em provocar o rival. "Teve chocolate dentro e fora de campo", ironizou o cartola.

8 - Cruzeiro 6 x 1 Atlético Mineiro - Era a última rodada do Campeonato Brasileiro de 2011 (04/12/2011) e a raposa corria sérios riscos de rebaixamento. Entretanto, além de não conseguir rebaixar o rival, o galo foi massacrado na Arena do Jacaré em Sete Lagoas. Neste dia, o clube perdeu a chance de afundar o Cruzeiro e teve que cancelar a festa. Boa parte dos jogadores foi duramente cobrado pela torcida atleticana por não ter encarado o jogo como uma decisão. Foi um chocolate bastante amargo.

7 - Atlético Mineiro 4 x 0 Cruzeiro - Em 2007, o Galo conquistou o Campeonato Mineiro aplicando uma goleada sobre o rival na 1ª partida da final (29/04/2007). Apesar de entrar na final como favorito, o Cruzeiro foi envolvido pelos velozes Danilinho, Marcinho e Éder Luis. O jogo ainda ficou marcado pelo gol bizarro que o goleiro Fábio sofreu no fim da partida. O arqueiro simplesmente estava de costas para a bola e nem viu o que aconteceu. Típico lance de final de pelada. A zoeira nunca foi esquecida pela massa atleticana e até hoje o goleiro cruzeirense sobre com as provocações.

6 - No Brasileirão de 2015 - Em 09/08/2015, foi a vez do Grêmio impor uma goleada impiedosa sobre o maior rival. No domingo de dia dos pais, o Inter não viu a cor da bola durante todo o jogo realizado na Arena. Entre outras curiosidades, o clássico foi marcado pela trapalhada do presidente colorado Vitorio Piffero, que demitiu o técnico Diego Aguirre poucos dias antes do jogo, com a intenção de criar um fato novo à equipe. Réver, que marcou o 5º gol contra, até hoje está procurando Luan, Pedro Rocha e Fernandinho.

5 - Corinthians 7 x 1 Santos - Na caminhada do título Brasileiro de 2005, o Corinthians aplicou uma surra histórica no clássico contra o Santos. A partida realizada em 06/11/2005, no Pacaembu, foi uma das melhores atuações de Carlitos Tévez com a camisa do timão, que marcou três vezes naquela tarde. O endiabrado Nilmar foi outro que enlouqueceu a zaga do peixe, anotando dois gols. 


4 - Manchester 8 x 2 Arsenal - Dia 28/08/2011 o Arsenal foi até Old Trafford enfrentar o United e sofreu um dos maiores chocolates da história recente do futebol. O time comandado por Wenger (que não conseguia acreditar naquilo que passava diante dos seus olhos) comeu o pão que Wayne Rooney amassou em uma aula de jogadas pelas laterais e contra-ataques dos diabos vermelhos com Nani e Young. Poderia ter sido mais para o ótimo time Alex Ferguson, futuro vice-campeão da Europa naquela temporada.


3 - Argentina 0 x 5 Colômbia - Sensação das eliminatórias para a Copa do Mundo de 1994, a Colômbia selou sua classificação de forma brilhante. O Monumental de Nuñez nunca esquecerá aquele 05/09/1993, em que Valencia, Rincón, Valderrama e Asprilla apresentaram de vez a qualidade do futebol colombiano ao mundo. Foi uma roda tão grande que Simeone e companhia não conseguiam nem fazer falta nos rivais. 

2 - Real Madrid 2 x 6 Barcelona - No dia 02/05/2009, o Real Madrid, que jogava em casa, tinha a pretensão de diminuir para apenas um ponto a diferença em relação ao rival. Porém, a história foi bem diferente. O Barcelona era uma máquina de jogar futebol. Henry, Eto'o, Messi, Xavi, Iniesta realizaram uma partida antológica, transformando o grande Real em presa fácil. Foi um verdadeiro massacre. Poderia ter sido oito, quem sabe até dez gols dos catalães. Um chocolate sob a regência de Pep Guardiola. Esse mesmo time ganharia a Champions League dois meses depois.

1 - Brasil 1 x 7 Alemanha - A semifinal da Copa do Mundo de 2014, mais precisamente em 08/07/2014, marcou o maior constrangimento de todos os mundiais. Nem Willy Wonka seria capaz de imaginar um espetáculo de chocolate tão grandioso. Alguns chamaram de apagão, mas, na verdade, pode-se notar uma aula de futebol de uma equipe superior em todos os fundamentos do futebol. Sorte nossa que Kroos, Ozil, Müller e companhia tiraram o pé no segundo tempo, evitando estragos ainda maiores à imagem da Seleção Brasileira. Afinal, chocolate no time dos outros é refresco. 

0 comentários:

Postar um comentário