874

   

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Mais futebol e menos poker: Comportamento de Michel Bastos complica negociações do São Paulo

Por: Eduardo Miranda 08/11/2016

O clima de animosidade entre Michel Bastos e a torcida do São Paulo não é algo recente. Sempre que cai o rendimento do jogador em campo, surgem os protestos contra a suposta falta de comprometimento do meia. O capítulo final desta novela parece ter sido a dispensa do jogador de um treino (por problemas particulares, em princípio) e a aparição em um famoso evento de poker no mesmo dia.

A verdade é que o tricolor estava tentando encaixar Michel Bastos em um negócio com outro clube. O camisa 7 seria moeda de troca. Especulava-se uma negociação com o Cruzeiro pelo atacante Willian bigode ou por Rafael Marques, do Palmeiras. Entretanto, a fama de "jogador problema" do atleta está atrapalhando uma possível troca. O Internacional também havia manifestado interesse por ele no meio do ano.

O contrato de Bastos vai dezembro de 2017 e o seu salário gira em torno dos R$ 300 mil mensais. Aos 33 anos de idade e com a fama de fazer "corpo mole" (alguns companheiros de elenco desmentiram essa informação), o jogador perdeu valor de mercado e deve complicar o tricolor em uma boa troca. De qualquer forma, é melhor que o camisa 7 melhore o seu desempenho dentro de campo para não desperdiçar o tempo que ainda lhe falta de carreira. Caso contrário, o poker ganhará mais um assíduo competidor.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio