874

   

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

'Di Marinho'? Atacante faz chover na reta final do Brasileirão e vira trunfo do Vitória para se manter na série A

Por: Eduardo Miranda 10/11/2016

Aos 26 anos, Marinho vive a melhor fase de sua carreira. O atacante surgiu com status de joia no Fluminense, foi parar no Internacional, mas nem de longe confirmou a expectativa. Rodou por várias equipes, até destacar-se pelo Ceará. Novamente ganhou a chance de defender um grande clube, no Cruzeiro, em 2015, porém, mais uma vez, não emplacou. Este ano, no Vitória, o atacante vem apresentado atuações absurdas, tornando-se a esperança do clube na briga para permanecer na série A.

Marinho conviveu, em boa parte da carreira, com constantes lesões que atrapalharam o seu rendimento. Demorou, também, a se adaptar ao trabalho de reforço muscular. Era extramente franzino, e a mudança corporal foi brusca. Qualidade técnica ele sempre demonstrou. Dono de uma canhota potente, o camisa 7, aberto pela ponta direita, está "encapetado" neste Brasileirão. Praticamente imparável no mano a mano, dribla em alta velocidade, assiste os companheiros, finaliza com qualidade e até marca gols de falta. Se o clube baiano permanecer na elite do futebol nacional, será graças ao desempenho do jogador. Sem Marinho, o Vitória não demonstrou forças para reagir.

"Comendo a bola", o jogador que tem contrato com o Leão até o final de 2018, desperta o interesse de Flamengo, Botafogo e Santos. Os direitos do atletas dividem-se entre Vitória (50%), Cruzeiro (30%) e um grupo de empresários (20%). Com 17 gols em 34 partidas em 2016, Marinho está valorizado e uma transferência não sairia por um preço baixo. A permanência ou não do clube baiano na Série A também deve influenciar um futuro negócio. De qualquer forma, o desempenho do jogador, chamado pela torcida de "Di Marinho", foge dos padrões normais do futebol brasileiro. Resta saber se ele manterá esse média. 

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio