874

   

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Veja cinco motivos que fazem de Vitinho o herói do Inter na luta contra o rebaixamento

Por: Eduardo Miranda 17/10/2016

Pelo 2º ano seguido, Vitinho é a grande figura do Inter no campeonato Brasileiro. No ano passado, o jogador marcou 11 gols na competição e foi decisivo em sete partidas (Avaí 1x0, Fluminense 1x0, Coritiba 1x0, Ponte Preta 1x0, Grêmio 1x0 e Cruzeiro 2x0). Em 2016, na saga do clube contra o rebaixamento, o camisa 11 volta a ser protagonista da equipe, desequilibrando nos momentos finais (Figueirense 1x0, Coritiba 1x0 e Flamengo 2x1). Momentaneamente fora do Z4, o Inter aposta tudo em Vitinho para evitar o inédito rebaixamento. Vejamos 5 motivos que fazem do atacante o herói da saga colorada.

1º Motivo: Vitinho é de longe o principal finalizador do elenco gaúcho. Ambidestro, o jogador leva perigo ao goleiro adversário chutando forte e em curva de praticamente qualquer distância. Basta um mínimo de espaço para que ele arrisque o arremate.

2º Motivo: Conforme revelou o próprio jogador, ele possui um problema na unha do dedão e precisa tomar medicamentos para aguentar a dor durante treinos e jogos. Em virtude da necessidade, vem atuando no sacrifício.

3º Motivo: Quando a fase é ruim, a maioria dos boleiros tende a se esconder do jogo, evitando uma maior exposição. Em contrapartida, Vitinho parece não sentir a pressão do momento. Aliás, demonstra crescimento ainda maior, chamando a responsabilidade nos momentos críticos.

4º Motivo: A grande contestação que se fazia ao futebol do camisa 11 colorado residia na displicência por vezes apresentada por ele durante os jogos. Porém, na briga contra a degola, tem sido o jogador mais participativo do time do meio para a frente, mesmo jogando isolado.

5º Motivo: Por incrível que parece, até na parte tática Vitinho vem sendo importante. É o jogador quem dá o primeiro combate na saída de bola do adversário, atrapalhando a vida dos zagueiros e volantes. Fato quase impensável para quem era chamado de displicente e descomprometido.

Caso o Inter permaneça na série A, não há dúvidas sobre quem foi o principal avalista desse feito. Embora Danilo Fernandes faça um campeonato impecável, é Vitinho quem decide as coisas lá na frente. Apenas empatar não basta. Ironicamente, o atacante foi um dos poucos acertos da gestão de futebol do presidente Vitório Piffero, que trouxe o jogador por empréstimo junto ao CSKA da Rússia. É bom lembrar que o empréstimo acaba em dezembro de 2016. O Internacional precisa segurar o novo ídolo do Beira-Rio.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio