quinta-feira, 20 de novembro de 2014

No ano do centenário e com estádio novo, Palmeiras merecia um time à altura de sua grandeza

No ano em que comemora o seu centenário e inaugura um estádio de 1º mundo, o Palmeiras não merecia ter um time com a qualidade de série B. O elenco atual do clube em nada lembra as grandes equipes que o alviverde já teve. Mesmo com recursos reduzidos e a dificuldade de estar retornando à elite do futebol brasileiro, a diretoria palmeirense se esforçou bastante para montar um time fraco, numeroso e sem critério.

Dificilmente o futebol perdoa a incompetência. Ao contratar quase 40 jogadores de um ano para o outro, a diretoria do Palmeiras, comandada pelo presidente Paulo Nobre, foi a principal avalista da péssima temporada em 2014. O cardápio indigesto do clube ainda teve várias trocas de treinadores, pacotão de argentinos no meio da temporada (Gareca e Cia), má aproveitamento da categoria de base, perda de Alan Kardec, dentre outros equívocos.

Se podemos destacar algo de positivo no palestra em 2014 é a atuação de sua torcida. Os palmeirenses nunca deixaram de apoiar o limitadíssimo time que entrava em campo, independente do resultado ou da classificação da equipe. Aliás, os fãs devem estar rezando para que o lamentável ano acabe e o clube permaneça na séria A. Entrar na zona do rebaixamento nas últimas rodadas do Brasileirão seria um castigo pesado demais para o sofrido torcedor. É ótimo ter uma bela casa para morar, mas é preciso móveis de boa qualidade para mobiliá-la. 

0 comentários:

Postar um comentário