874

   

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Dispensado pelo Internacional, Ricardo Goulart vira destaque do Cruzeiro e recebe uma chance na Seleção

Três anos depois de ser dispensado pelo Internacional, Ricardo Goulart se consolida em um dos principais meias ofensivos do futebol brasileiro. O jogador foi peça fundamental na conquista do Cruzeiro no Brasileirão de 2013. Nesta temporada, passadas 15 rodadas do campeonato nacional, ele lidera o Ranking de melhor jogador do torneio, além de figurar em 1º lugar na lista de artilheiros, com 9 gols marcados. Aos 23 anos, Ricardo Goulart acaba de receber uma oportunidade na Seleção Brasileira de Dunga, que assumi o posto de treinador no lugar de Felipão.

Em 2011, o Inter não teve paciência com Ricardo Goulart. Lançado por Falcão no time principal colorado, o jogador encontrou uma equipe irregular e a forte concorrência de D’Alessandro e Oscar. Foi então, no Goiás, na série B de 2012, que o meia conseguiu ganhar uma sequência de jogos. Suas boas atuações lhe renderam uma oportunidade com Marcelo Oliveira, que assumia o comando do Cruzeiro. Em princípio, Ricardo Goulart seria penas uma peça para compor o grupo.  Porém, em pouco tempo, o jogador arrumou um lugar no time e nunca mais saiu.

Entre as principais virtudes de Ricardo Goulart estão a intensa movimentação e o excelente poder de finalização. O chute preciso (de ambas as pernas) e o forte cabeceio já lhe renderam muitos gols com a raposa durante as duas últimas temporadas. Sua versatilidade também permite que ele atue por ambos os lados do campo e até mesmo de forma centralizada. Com relação ao aspecto técnico, Ricardo Goulart não é nenhuma maravilha. Arrisca poucos dribles e mostra habilidade limitada. Sempre que pode, simplifica as jogadas. De qualquer forma, vale a pena ficar de olho no camisa 28 do Cruzeiro, ainda mais com a falta de opção para o setor de meio-campo.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio