segunda-feira, 21 de julho de 2014

Toni Kroos deixa o Bayern de Munique para ser o sucessor de Xabi Alonso no Real Madrid

O Real Madrid confirmou a contratação do meio-campista Toni Kroos. O ex-jogador do Bayern de Munique, que estava em seu último ano de contrato, foi adquirido por 25 milhões de euros. Recém campeão do mundo pela Alemanha, sendo um dos principais destaques da Copa, Kroos chega ao atual campeão europeu com missão definida: ser o sucessor de Xabi Alonso na equipe merengue.

Os brasileiros se recordam bem de Toni Kroos. Autor de dois gols e duas assistência no massacre de 7x1 contra o Brasil no Mineirão, o jogador teve atuação destacada na competição. Mesmo com um elenco recheado de craques, Kroos chamou a responsabilidade da criação de jogadas no meio campo alemão. O time germânico, que não abria mão de ter a posse da bola, contava com os passes e lançamentos precisos do novo jogador do Real.

Apesar das grandes atuações no Bayern, Kroos protagonizou alguns desentendimentos com o técnico Pep Guardiola. O meio-campista não gostava de ser substituído pelo treinador e muito menos do esquema de rodízio entre o elenco no time titular. O comandante chegou a autorizar uma negociação do jogador com o Manchester United. Após a grave lesão de Thiago Alcântara, os rumores diminuíram. Meses depois, Kroos, que tinha outras opções, acabou optando pelo gigante espanhol.

Na apresentação em seu novo clube, Toni Kross recebeu a camisa 8, que era usada por Kaká. Com 24 anos de idade, o jogador certamente será o sucessor natural de Xabi Alonso. O Real Madrid acerta em preparar um substituto bastante qualificado e com as características semelhantes as do espanhol. Ironicamente, hoje, os dois podem até disputar uma vaga entre os titulares. Modric é outro postulante à posição, assim como Khedira, que pode ser negociado com o Arsenal. James Rodríguez também deve chegar ao clube e acirrar ainda mais a disputa por um lugar no meio-campo. Sorte de Ancelotti, o técnico da constelação que ainda conta com Cristiano Ronaldo, Bale, Di María, Benzema e outros craques. Se o italiano quiser, bastava atirar as camisas para cima no vestiário, quem pegar entra em campo e dá conta do recado.

0 comentários:

Postar um comentário