in

Por 81 milhões de euros, Luis Suárez chega para incendiar o time de “bonzinhos” do Barcelona

Nem mesmo as mordidas nos
adversários ou a punição de 4 meses fora dos gramados, imposta pela FIFA,
impediu que o Barcelona contratasse Luis Suárez. O clube espanhol pagou
incríveis 81 milhões de euros ao Liverpool para ter “El Pistolero” em seu
elenco. Pela contratação do jogador uruguaio, percebe-se que o Barça procurava
não apenas um bom atacante, mas também alguém que pudesse incendiar o time.

O Barcelona possui um elenco
bastante qualificado. Ninguém discute o potencial de Iniesta, Messi, Neymar,
Busquets e Cia
. Porém, em diversos momentos nas últimas temporadas, o time
demonstrou um demasiado sangue frio. Por vezes, a atitude da equipe beirava a
apatia, principalmente nas partidas decisivas. Futebol também é um jogo de
imposição. Nem sempre é interessante ter um time com 11 “bonzinhos”.
Luis Suárez tem o comportamento completamente oposto. Poucos jogadores no
futebol mundial se entregam tanto dentro de campo quanto ele. Além de marcar
muitos gols (foram 30 em 31 jogos no último Campeonato Inglês), Suárez é o
exemplo em pessoa de luta e raça dentro do campo. Essas qualidades devem ter
pesado na opção de Luis Enrique, o atual treinador do Barcelona, em investir no
futebol do novo camisa 9
Aos 27 anos, Suárez terá a
grande chance de atuar em um time capaz de vencer os principais campeonatos da
Europa
. Embora tenha sido goleador no Ajax e no Liverpool, ambos não se
comparam ao elenco do novo clube. Com a saída do chileno Alexis Sánchez para o
Arsenal, é grande a possibilidade de vermos o Barcelona atuar com um trio de
ataque espetacular, formado por Neymar, Messi e Suárez. É esperar para ver
muito gols e, quem sabe, algumas mordidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você achou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

De ‘pipoqueiro’ a melhor do mundo: 11 anos depois, Kaká volta ao São Paulo e quer o título do Brasileirão

Toni Kroos deixa o Bayern de Munique para ser o sucessor de Xabi Alonso no Real Madrid