sexta-feira, 20 de junho de 2014

Sem um armador de origem, Messi também acumula função de 'enganche' na Seleção Argentina

Em poucos países onde se joga um futebol de 1º mundo se valoriza tanto a funções do meia armador quanto na Argentina. O "enganche", como eles chamam, é o camisa 10 clássico, principal jogador de criação da equipe. Maradona, Ortega, Galhardo, Verón, Riquelme, Aimar, entre outros, fizeram o papel de pensador da Argentina em Copas do Mundo. Desta vez, o país não levou nenhum armador de origem ao mundial, dificultando a criação das jogadas para os homens de frente.

O técnico Sabella tem escalado quatro jogadores de extrema qualidade no setor ofensivo. Higuaín, Aguero, Messi e Di María formam o melhor ataque da Copa do Mundo. Porém, a bola não está chegando com qualidade para eles. Os laterais argentinos não sobem muito e dois volante (Mascherano e Gago) fazem mais uma função de proteção e saída de bola. O próprio Di María atua mais pela faixa lateral do campo. Resultado: quem está assumindo o papel de armação da equipe é Lionel Messi.

Acostumado a sair da área e "tabelar" com os companheiros no Barcelona, La pulga tem bom passe e ótima visão de jogo, características que o transformam no único jogador da equipe que pode ser o chamado "enganche"O ideal seria ter outro jogador para fazer a função de armação (vale lembrar que Sabella deixou D'alessandro e Conca de fora da lista), visto que Messi possui na finalização a sua maior virtude. Mesmo assim, ele já mostrou na estreia que também pode ser genial atuando atrás dos atacantes, buscando a bola na intermediária. Se não for alimentado corretamente, este fantástico ataque argentino pode acabar "morrendo de fome". Com toda a evolução tática e física no futebol, o "enganche" continua sendo fundamental!

0 comentários:

Postar um comentário