in

Sem um armador de origem, Messi também acumula função de ‘enganche’ na Seleção Argentina

Em poucos países onde se
joga um futebol de 1º mundo se valoriza tanto a funções do meia armador quanto
na Argentina. O “enganche”, como eles chamam, é o camisa 10 clássico,
principal jogador de criação da equipe. Maradona, Ortega, Galhardo, Verón, Riquelme,
Aimar
, entre outros, fizeram o papel de pensador da Argentina em Copas do
Mundo. Desta vez, o país não levou nenhum armador de origem ao mundial,
dificultando a criação das jogadas para os homens de frente.

O técnico Sabella tem
escalado quatro jogadores de extrema qualidade no setor ofensivo. Higuaín,
Aguero, Messi e Di María
formam o melhor ataque da Copa do Mundo. Porém, a bola
não está chegando
com qualidade para eles. Os laterais argentinos não sobem
muito e dois volante (Mascherano e Gago) fazem mais uma função de proteção e
saída de bola. O próprio Di María atua mais pela faixa lateral do campo.
Resultado: quem está assumindo o papel de armação da equipe é Lionel Messi.
Acostumado a sair da área e “tabelar” com os companheiros no
Barcelona, La pulga tem bom passe e ótima visão de jogo, características que o
transformam no único jogador da equipe que pode ser o chamado
“enganche”
. O ideal seria ter outro
jogador para fazer a função de armação (vale lembrar que Sabella deixou D’alessandro
e Conca de fora da lista), visto que Messi possui na finalização a sua maior
virtude
. Mesmo assim, ele já mostrou na estreia que também pode ser genial
atuando atrás dos atacantes, buscando a bola na intermediária. Se não for
alimentado corretamente, este fantástico ataque argentino pode acabar “morrendo
de fome”. Com toda a evolução tática e física no futebol, o
“enganche”
continua sendo fundamental!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você achou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Atacante Campbell, destaque da Costa Rica na Copa do Mundo, enfim terá uma oportunidade no Arsenal

Nervosa, sem meio-campo e dependente de Neymar: assim é a Seleção Brasileira na Copa do Mundo