874

   

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Enfim, 'La Décima'! Conheça os trunfos que levaram o Real Madrid ao título da Liga dos Campeões 2013/2014

Até os 48 minutos do segundo tempo, o Real Madrid estava vendo distante a chance de conquistar a sua 10ª Liga dos Campeões. Foi aí que o zagueiro Sérgio Ramos acertou uma cabeçada precisa, levando o jogo para a prorrogação. No tempo extra, o time merengue atropelou o rival, anotando 4x1 no valente Atlético de Madrid. Com uma defesa sólida e um contra-ataque extremamente veloz, a equipe de Ancelotti foi quase impecável na Champions League dessa temporada. Após várias tentativas frustradas, o maior campeão da Europa voltou ao topo do continente após 13 anos. Vejamos quais foram os principais trunfos do Real Madrid durante a UCL 2013/2014.

Cristiano Ronaldo – O português esteve endiabrado nessa Champions. Autor de 17 gols durante a competição, CR7 tornou-se o maior artilheiro da história do torneio, superando Lionel Messi. Apesar de não ter brilhado tanto durante a final, o camisa 7 do Real Madrid foi de longe o grande nome da equipe merengue na competição. Dessa forma, o atacante salta como favorito para levantar mais um troféu de melhor do Mundo da FIFA (seria o 3º dele). Vale lembrar que o português já havia conquistado a Liga dos Campeões pelo Manchester United (2007/2008).

Carlo Ancelotti – O treinador italiano, que já havia sido campeão da UCL duas vezes pelo Milan, tornou-se o técnico com mais títulos de Liga dos Campeões na Europa. Os principais méritos de Ancelotti foram tranquilizar o bagunçado vestiário do Real após a saída de José Mourinho e dar consistência defensiva à equipe. Após a chegada do comandante, a média de gols sofridos despencou e o time passou a ser mais equilibrado. O crescimento técnico de Di Maria e Modric também podem ser colocados na sua conta.

Sérgio Ramos – O ex-lateral direito mediano tornou-se um dos melhores zagueiros da Europa. No auge de sua carreira, Ramos faz o papel de líder da equipe merengue, além de ter sido impecável na marcação nos jogos decisivos (principalmente contra o Bayern de Munique). Se não bastasse a eficiência defensiva, o zagueiro anotou dois gols na semifinal e foi herói ao levar a partida final para a prorrogação com um gol já nos descontos do 2º tempo. Foi um grande prêmio para quem já sofreu ao ter que marcar os gênios Ronaldinho Gaúcho e Messi (clique aqui para ter ideia do que estou falando).

O contra-ataque mais letal da História do Futebol – A velocidade e eficiência do contra-ataque do Real Madrid é provavelmente o mais avassalador já visto no futebol mundial. Contando com o talento e rapidez de CR7 e Bale, atuando pelo lados, deixar algum espaço para o Real é quase um suicídio. Além do mais, no setor ofensivo, o clube espanhol ainda conta com o habilidoso Di Maria e o matador Benzema. Modric e Xabi Alonso, exímios passadores, são os responsáveis por fazer a bola chegar ao campo adversário. Foi dessa forma que os merengues aniquilaram o Bayern em Munique e o próprio Atlético de Madrid, na prorrogação.

Fechando a temporada com o título da Copa do Rei e da UEFA Champions League, o Real Madrid de quebra derrotou os rivais Barcelona e Atlético de Madrid nas duas finais disputadas. Não é só no Brasil que o Gigante acordou!

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio