quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

"Mimado e alienado", Pato segue Adriano e continua desperdiçando o seu talento!

"Mimado e alienado"! Foi essa a definição que Alexandre Pato ganhou por parte da diretoria e comissão técnica do Corinthians. O jogador, que recém completou 1 ano no Parque São Jorge, não correspondeu a expectativa criada com sua contratação e foi envolvido em uma negociação com o São Paulo. O tricolor cede o meia Jadson de forma definitiva ao timão. Em troca, o Corinthians empresta o atacante ao clube do Morumbi até o final do ano.
Comprado junto a o Milan por R$ 40 milhões, Alexandre Pato não caiu nas graças da torcida. Marcando poucos gols e demonstrando comprometimento mínimo com time, o jogador perdeu espaço entre os titulares e a chance de jogar a Copa do Mundo. A gota d'água foi a famosa "cavadinha" na cobrança de pênalti que culminou com a eliminação do clube paulista na Copa do Brasil 2013.

Quem esperava que Pato pudesse recomeçar no Corinthians, após a chegada de Mano Menezes, enganou-se. O comandante também se irritou com a displicência do jogador durante os treinos, afastando a possibilidade de uma nova chance. A verdade é que Pato é uma estrela desde o começo da carreira. Surgiu como craque no Internacional e após completar três jogos na equipe gaúcha já era Campeão Mundial de Clubes. Transferiu-se para a Itália por 20 milhões de dólares, onde seria o substituto de Ronaldo Fenômeno no Milan. Rico e famoso ao 18 anos de idade, foi aos poucos desviando o foco dos gramados para os holofotes. Passou a colecionar lesões e conquistas amorosas.

Rápido, inteligente e exímio finalizador, Pato teria tudo para se tornar um dos melhores jogadores do mundo e figura garantida na Seleção brasileira. Situação semelhante a de Adriano Imperador, outro centroavante diferenciado. Embora os motivos da decadência de ambos não sejam exatamente os mesmos, a razão principal é uma só: SER JOGADOR DE FUTEBOL PROFISSIONAL PASSOU A SER ATIVIDADE SECUNDÁRIA EM SUAS VIDAS. Por mais talento que eles tenham, isso não é o suficiente, ainda mais para a expectativa que foi criada em cima do dois.

Assim como Adriano, que está tentando retornar ao futebol no Atlético Paranaense, Pato também terá sua prova de fogo no São Paulo. Afinal, ele tem apenas 24 anos e não estamos falando sobre um jogador em fim de carreira. No São Paulo, o atacante terá a companhia de outra ave talentosa que anda jogando menos do que pode: Paulo Henrique Ganso. Embora estejamos vivenciando a chamada era do futebol profissional, é estranho presenciarmos o desperdício de talentos justamente pela falta de profissionalismo. Uma hora a conta chega!

0 comentários:

Postar um comentário