874

   

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Ranking estranho e sorteio confuso podem gerar grupo da morte na Copa do Mundo

A FIFA utilizou um ranking pra lá de estranho para definir os oito cabeças de chave para a disputa da Copa do Mundo que será disputada no Brasil em 2014. Bélgica, Uruguai, Colômbia e Suíça acabaram sendo “agraciadas” pelas suas respectivas pontuações obtidas nos últimos anos (incluindo um considerável peso aos amistosos realizados). Em contrapartida, Holanda, Itália, França e Inglaterra serão inseridas em outros potes. Resultado: possivelmente teremos um “grupo da morte” envolvendo um sul-americano como cabeça de chave (o Brasil também corre este risco). Vale lembrar que a FIFA utiliza ao máximo todos os mecanismos para que países do mesmo continente não se enfrentem na fase de grupos.

Exemplificando a problemática, poderemos ter um grupo formado por Brasil, Holanda, Itália e México, ou ainda, Argentina, França, Inglaterra e EUA. É, amigos, teremos seleções rezando para não cair em uma chave tão complicada, podendo ser eliminada logo de cara na competição. E, como o sorteio será realizado na Bahia (sexta-feira, 06/12, às 14:00) a ajuda de todos os Santos deverá ser fundamental. Uma “manobra” no sorteio fez com que a França não fosse deslocada automaticamente para o pote 2, diminuindo a chance de enfrentamentos mais letais entre as principais seleções (curiosamente o presidente da UEFA é o francês, Michel Platini) . Mesmo assim, a possibilidade existe.

Para o Brasil, o grupo dos sonhos seria formado por Argélia, Irã e Bósnia. E, como o Felipão é um sortudo de carteirinha, eu não descartaria confrontos similares a esses. De qualquer forma, o sorteio dos grupos para uma edição de Copa do Mundo nunca foi tão importante. Definitivamente, o mundial começa nesta sexta-feira. Culpa deste bizarro ranking de seleções elaborado por Blatter e Cia, que, sem dúvida, não tem o “Padrão FIFA” de qualidade. Olhos nas “bolinhas”!

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio