quinta-feira, 7 de novembro de 2013

O Medo eliminou o Grêmio da Copa do Brasil!

O Grêmio não conseguiu furar o bloqueio defensivo do bom time do Atlético Paranaense, empatou em 0x0 e está eliminado da Copa do Brasil. Seria simplista dizer que faltou apenas o gol para o clube tricolor. Mesmo desperdiçando várias chances para marcar, o time gaúcho conseguiu pressionar o furacão apenas no famoso “abafa” e de forma desorganizada. Há cinco jogos sem marcar, o time de Renato possui tamanha obsessão em defender que foi, aos poucos, abdicando de atacar seus adversários. O Grêmio vinha "jogando por uma bola" e estava sendo bastante eficiente. Quando se obrigou a fazer gols, não estava preparado para cumprir tal missão.

Os atacantes tricolores estão em má fase técnica. Mas, não podemos colocar a desclassificação da equipe apenas em Barcos, Vargas e Kléber. Como já sublinhei algumas vezes, o Grêmio não possui meia-armador, o que compromete a qualidade do último passe. Os treinadores rivais já perceberam que a principal jogada tricolor é pela esquerda com Alex Telles. O ala passou a sofrer forte marcação e, sobrecarregado, caiu de produção. Riveros e Ramiro são ótimos jogadores e finalizam bem. Mas, são lentos e não possuem DNA ofensivo. São volantes.

Agora, a maior covardia que se pode fazer é culpar Elano e Zé Roberto por prejudicarem as atuações do time ou não se encaixarem o esquema tático que vinha apresentando resultados satisfatórios. Não dá para entender como um bom jogador pode “estragar o time”. Renato achou soluções defensivas e tornou a equipe competitiva. Porém, desequilibrada. Colocou no ostracismo os dois jogadores que poderiam agregar qualidade ao meio-campo. Futebol é um cobertor curto. Muitas vezes é preciso se desguarnecer um pouco para tentar algo maior (o gol). Os próprios torcedores, temendo o pior, vinham pedindo mudanças. Elas não vieram.

Provavelmente, o Grêmio ficará com uma das vagas para a Libertadores da América via Brasileirão (o que seria muito justo). Mas, a torcida queria um título e viu na Copa do Brasil uma oportunidade para a quebra do incômodo jejum de conquistas importantes. Ainda não será em 2013. De qualquer forma, esse feito parece estar bem mais maduro. Faltam poucas peças para formar um time capaz de ser campeão novamente. Certamente os reforços para 2014 começam por um camisa 10 de qualidade e, sem dúvida, uma atitude mais ousada do treinador. Afinal, fazer mais gols que o adversário é uma das premissas básicas do futebol. É como diz o filósofo Vanderlei Luxemburgo: “O medo de perder tira a vontade de ganhar”!

0 comentários:

Postar um comentário