874

   

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Messi continua sendo a estrela do time, mas Neymar é o fato novo no Barcelona

Messi continua sendo a grande estrela do Barcelona. Mas Neymar é o fato novo e esperança do clube espanhol.

Neymar e Messi no Barcelona
Desde já quero deixar claro que acho injustas e incabíveis as atuais comparações entre Messi e Neymar. O brasileiro, recém-chegado ao Barça, está em fase de adaptação e ainda busca um lugar de destaque entre os grandes jogadores do futebol europeu. O argentino já provou ser um dos melhores de todos os tempos, está acima dos demais boleiros e continua despontando como o grande craque do clube espanhol. Porém, em relação aos anos anteriores, onde o Barcelona perdeu a hegemonia do futebol europeu, Neymar é a principal novidade e esperança de “dias melhores”.

Ainda está muito clara na mente de todos a imagem dos confrontos entre Barcelona e Bayern de Munique pela última Champions League. Os alemães atropelaram o Barça nas duas partidas, mostrando uma evidente superioridade. De forma incrível, o clube espanhol não conseguiu fazer nenhum gol e ainda por cima teve baixíssimas oportunidades para marcar. Sem soluções ofensivas, o time catalão trocava passes de um lado para o outro, de forma previsível e sem objetividade. Neymar foi contratado para resolver esse problema.

Extremamente veloz e dono de um drible fora do comum, Neymar oferece uma nova alternativa ofensiva ao Barcelona. Agora os espanhóis possuem um jogador capaz de vencer o seu marcador em uma jogada individual, bagunçar uma defesa inteira e, o mais importante, dividir as atenções dos marcadores, oportunizando a finalização de Messi.  E isso já aconteceu nas primeiras partidas realizadas nesta temporada. Embora ainda esteja um pouco tímido, o ex-santista conseguiu realizar belas jogadas, sofrer faltas, “cavar” cartões para os marcadores e preocupar os adversários pelo lado esquerdo. Quem achava que o garoto seria mais um “cai cai” na Europa, enganou-se. Outra boa notícia para o brasileiro foi a troca de treinador. Gerardo Martino deixou o time mais rápido e vertical, além de apostar na bola longa em diagonal para os jogadores das pontas (Neymar, Pedro, Sánchez e Tello).

Não dá para garantir que o Barcelona irá recuperar o posto de melhor time do continente, mas, se isso acontecer, passará muito pelas atuações de Neymar. Messi ainda é o único gênio da equipe.  Porém, nesta temporada, ele tem a ajuda de um moicano endiabrado. Finalmente o Barça coloca um tempero novo no “Tiki-taka”.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio