874

   

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

“Bayerncelona”? Sem centroavante e com "Tiki-taka", Bayern atropela o Manchester City na Champions

Aqueles que vinham criticando duramente as atuações do Bayern de Munique sob o comando de Guardiola ganharam uma bela resposta na partida contra o Manchester City, pela fase de grupo da Champions League. Jogando na Inglaterra, o atual campeão da Europa venceu por 1x3, dominou por completo a partida e ainda mostrou um toque de bola no melhor estilo “Tiki-Taka”, típico do Barcelona.

Contrariando o estilo tradicional de jogo do Bayern, Guardiola escalou o time sem centroavante, posicionando Thomas Müller como jogador mais adiantado. Desta forma, o técnico foi obrigado a sacar o artilheiro da equipe, Mandzukic. A estratégia utilizada surtiu efeito positivo e fez dos alemães donos completos da partida. Por vezes acelerando o jogo com Robben e Ribéry e em outras oportunidades cadenciando o ritmo com Lahn (escalado de volante), Kroos e Schweinsteiger, o Bayern teve 66% de posse de bola, criou inúmeras oportunidades e conseguiu colocar na roda o City, trocando passes em seu campo ofensivo. Após abrir 0x3, os Bávaros tiraram o pé do acelerador e o clube inglês conseguiu criar algumas boas chances e fazer um único gol.

Apesar de ter vencido tudo na temporada passada com extrema autoridade, o Bayern apresentou algumas “armas” novas sob o comando de Guardiola, que finalmente está conseguindo implantar sua filosofia de futebol. Outro ponto a favor do comandante foi a grande atuação de Schweinsteiger, o cérebro da equipe. No início da temporada o jogador havia reclamado do técnico e até questionado o seu posicionamento em campo. Resolvido este impasse, o espanhol tem tudo para fazer do Bayern de Munique um time ainda mais forte. Hoje, sem dúvida, o clube alemão é a melhor equipe do mundo. Agora, com uma boa dose de “Tiki-Taka”. Quem conseguirá parar os Bávaros?


0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio