874

   

terça-feira, 9 de julho de 2013

No Corinthians, "existe vida após Paulinho"?

Paulinho era o principal jogador do Timão
O técnico do Corinthians, Tite, tem um grande desafio pela frente. Ele precisa fazer a equipe engrenar no Brasileirão mesmo após a saída de Paulinho. Principal jogador do time, o meio-campista foi vendido ao Tottenham, da Inglaterra, deixando o Timão órfão do seu símbolo vitorioso. Paulinho é um 2º volante acima da média. Marca forte, preenche o meio, auxilia na armação de jogadas e ainda aparece para concluir com qualidade. Repor a perda com um jogador que tenha as mesmas características é quase impossível. Imprescindível no Corinthians e titular na Seleção Brasileira, o volante era a referência técnica e tática no time de Tite.

Para o lugar de Paulinho, o comandante da equipe deve optar por Guilherme, que é um volante técnico, sai para o jogo com qualidade e também tem um ótimo chute de média distância. Porém, é mais lento e cadenciador de bola. Ibson poderia fazer a função de forma mais semelhante. Porém, precisa voltar a jogar o futebol que apresentava há três temporadas. Ele estava muito mal no Flamengo e já havia fracassado no Santos. Willian Arão é uma jovem promessa da base, que pode ser testado na posição. Edenílson, que agora está deslocado na lateral direita, também é outra opção para o treinador.  Maldonado é 1º volante. O chileno seria o reserva de Ralf. Qualquer que seja a escolha será difícil substituir Paulinho à altura.

Se o time sofreu uma baixa no setor de meio-campo, o ataque pode melhorar ainda mais. Finalmente Pato parece estar entrando em forma. Contra o Bahia, o centroavante foi decisivo, marcando duas vezes. Sem falar que o elenco ainda conta com Romarinho, Sheik e Guerreiro (eles formam disparadamente o melhor ataque da competição). Os armadores, Danilo e Renato Augusto também chegam bem à frente, podendo, inclusive jogar juntos. Douglas é meia-armador clássico. Com tantas opções ofensivas, Tite vem escalando o time com três atacantes. Resta saber quais serão os escolhidos para formar o ataque quando todos estiverem em plena forma. Será que o treinador consegue armar a equipe com Pato e Guerreiro juntos? E, qual deles será o centroavante? São muitas as opções de Adenor Bach no timão. Mas, o “fantasma” de Paulinho ainda deve rondar o Parque São Jorge por algum tempo. O Corinthians terá que aprender uma nova forma de jogar futebol.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio