874

   

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Rooney, Higuaín, Fábregas, Bale e CR7 são as especulações de momento na Europa

Rooney pode deixar o Manchester United
O mercado da bola voltou pegar fogo na Europa. São diversas as especulações envolvendo grandes clubes do continente e muitos milhões de euros. O Napoli, que recém vendeu Cavani para o PSG por 63 milhões de euros, busca um atacante. Já sondou Leandro Damião, do Inter. Agora, os italianos querem Higuaín, do Real Madrid. Comenta-se que a proposta para o clube espanhol chegou perto de 40 milhões de euros. O argentino quer a transferência para o Arsenal, mas o clube inglês não parece estar disposto a desembolsar a quantia que os merengues querem.

Cesc Fábregas é outro jogador que está sendo disputado por dois clubes. O Manchester United quer contar com o meio-campo do Barcelona. Os diabos vermelhos já acenaram com 34 milhões de euros. O Barça não quer vendê-lo, e talvez nem venda. Os catalães negociaram Thiago com o Bayern e não pretendem se desfazer de outro meio-campista. O Arsenal também deseja repatriar o jogador. Wenger quer de volta o ex-capitão do time. Será uma queda de braço duríssima.

No Chelsea, Mourinho já definiu sua prioridade: Wayne Rooney. O jogador do Manchester já declarou que deseja sair. A primeira proposta de 30 milhões de euros foi recusada. Fala-se agora em uma nova investida no valor de 47 milhões de euros. Barcelona, PSG e Liverpool também já manifestaram interesse no “Shrek”. Caso venda Rooney, o alvo do Manchester seria Bale, do Tottenham ou Cristiano Ronaldo, do Real Madrid. Qualquer que seja a escolha, estamos falando de valores bem elevados (acima de 70 milhões de euros). O próprio clube de Madrid quer Bale.

As negociações prometem ir até o último dia da janela de transferências. Aliás, é comum que grandes contratações sejam finalizadas nesse período. A chegada de algum craque pode estar vinculada a saída de outro. Vale lembrar que PSG e Monaco deram uma “inflacionada” no mercado, contratando diversos jogadores por preços elevados. A Europa passa por uma crise e ninguém está disposto a jogar dinheiro fora. Confesso que estou curioso para ver quem o Arsenal irá contratar. Wenger disse que iria “às compras”. Até agora nada. A cada ano que passa os Gunners ficam mais fracos e longe das conquistas por títulos. Tá na hora do técnico francês abrir a mão.  

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio