874

   

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Corinthians tem o pior e o melhor ataque do Brasileirão 2013. Entenda a contradição!


Pato desperdiça outra chance de gol
Terminada a 9ª rodada do Brasileirão 2013, o Corinthians apresenta o pior ataque da competição, com apenas 6 gols marcados (o Cruzeiro, líder do campeonato, já marcou 22 vezes). Ironicamente, o timão é o clube que apresenta os jogadores mais qualificados para o setor ofensivo neste Brasileirão. Pato, Sheik, Romarinho e Guerreiro vêm se alternando na titularidade da equipe, que geralmente é formada por um trio de ataque. Outro fato curioso reside na mudança tática que Tite realizou do ano passado para agora. Antigamente o treinador optava por um 4-2-3-1 mais convencional. Hoje, o esquema virou praticamente um 4-3-3. Mas, por que o número de gols diminuiu se o esquema é, teoricamente, mais ofensivo? Bom, vamos às prováveis causas...

Bom, primeiramente não podemos ignorar a má fase técnica dos atacantes. Nenhum deles atravessa grande momento. Aliás, nas últimas partidas o que se viu foi um festival de gols perdidos. Pato é o goleador da equipe com 3 gols, mas já desperdiçou outros tantas chances. Sheik já balançou as redes uma vez. Romarinho e Guerreiro ainda não marcaram no Brasileirão. Futebol é assim, têm momentos que a bola bate na trave, no goleiro, no zagueiro... e não entra. Pato, inclusive, já está sofrendo críticas da torcida. Contratado a peso de ouro, o ex-jogador do Milan ainda não emplacou.

A mudança de esquema também pode estar contribuindo para a escassez de gols. Jogar com três atacantes não significa ser mais ofensivo. A falta de jogadores de criação (Alex, Jorge Henrique) diminui a qualidade dos passes para os jogadores de frente. As próprias jogadas pelas pontas acabam diminuindo. Vale lembrar que os laterais do Corinthians não costumam apoiar tanto. É claro que isso tudo não significa que a nova forma de atuar não é boa. Mas, ela pode demorar um pouco para ser assimilada pelos jogadores. A entrada de Renato Augusto no lugar de um atacante também não está descartada.

A saída de Paulinho é outro fator que não deve ser desprezado. O jogador, além de ajudar na construção das jogadas para os atacantes, também fazia muitos gols. Sem ele, a produtividade da equipe caiu bastante. O próprio Danilo fica sobrecarregado nas tarefas de armação. Romarinho e Sheik se alternam para recuar e buscar a bola no meio. Mas, nenhum dos dois tem características de meia-armador.

Se o ataque não está rendendo tudo que pode, a defesa continua a mesma de sempre. Bastante segura, a zaga do time é a menos vazada da competição com somente 5 gols sofridos. Sinceramente eu não acredito que a “seca” de gols no timão vai durar muito. Com a qualidade dos jogadores que possui, logo logo esse panorama será modificado e o clube será um dos postulantes ao título. Aliás, para mim, continua sendo o principal favorito para levantar a taça de Campeão Brasileiro. 

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio