874

   

segunda-feira, 3 de junho de 2013

6 anos depois, Mourinho volta ao Chelsea para reformular o time que ele próprio montou

Estava na cara que José Mourinho não ficaria muito tempo desempregado. Após a sua rescisão de contrato com o Real Madri, o treinador logo acertou a sua transferência para o Chelsea, da Inglaterra. Ele não tinha mais clima para comandar o clube espanhol, onde conquistou um título espanhol, uma Copa do Rei, uma Recopa da Espanha e muitos desafetos. Principalmente Sérgio Ramos, Casillas e boa parte da imprensa. Certamente não foi o desempenho que o português esperava. No entanto, conseguiu superar a hegemonia do Barcelona na temporada passada. Ah, não fosse aquele fenomenal Barcelona!

Mas, isso já é passado na vida de Mourinho. Ele chega ao clube inglês 6 anos depois de sua saída, em 2007. O treinador foi o responsável por montar, na época, o recém milionário Chelsea. Foi campeão Inglês nas temporadas 2005-06 e 2006-07, formando a base da equipe que viria a ser campeã da Champions League em 2011-2012. Chech, Lampard, Terry, Paulo Ferreria, Drogba, Kalou, Essien, Malouda, A. Cole... eram remanescentes do time de Mourinho. Vale lembrar que, antes de assumir o Real Madri, o técnico foi Campeão Italiano e da Champions League pela Inter de Milão.

Agora, Mourinho tem o dever de conduzir a reformulação do Chelsea. O clube conta com jovens promessas do futebol mundial: Oscar, Hazard, David Luis e Moses estão entre os destaques. Mas, certamente outros reforços de peso também chegarão. Mourinho deve ter exigido um “caminhão” de dinheiro para contratações. Aliás, o português terá plenos poderes para “prender e soltar” em Stamford Bridge. Algo que talvez outros times não poderiam lhe proporcionar. Sem falar no belo salário, é claro.

Mourinho pode não ser uma das pessoas mais “amáveis” no meio do futebol. Mas, é um grande comandante, estrategista e vencedor. Ganhou títulos por onde passou. É um competidor nato. Não sabe perder. Por isso teve tantas polêmicas na Espanha. Não admitia a inferioridade da sua equipe perante o Barcelona. O primeiro passo do técnico será recuperar a hegemonia no país, que passou para os dois clubes de Manchester. Hoje, City e United são superiores. E, depois, o grande desafio será conquistar a Champions League para o time de Londres. Nada que o “Special One” não tenha vivido em sua carreira. Sem dúvidas, teremos um Chelsea bastante forte na próxima temporada. Roman Abramovich não costuma poupar esforços e nem dinheiro para fazer um competitivo. Ah, e podem voltar a se acostumar com o tradicional canto da torcida do Chelsea para o português: “Coach Mourinho, Coach Mourinho...” Sim, ele tem uma música própria no Chelsea!

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio