sábado, 8 de outubro de 2016

Especial 'Bad Boys' da Bola: Edmundo

Por: Eduardo Miranda 23/3/2013, atualizado em 08/10/2016

Eles foram grandes encrenqueiros. Arranjaram muitas confusões e colecionaram cartões vermelhos durante a carreira. Mas, pelo seu talento e genialidade, ganharam um espaço no coração dos torcedores e na história do futebol. Eles são “os bad boys da bola”. Você poderá acompanhar, aqui na Casa do Futebol, o perfil desses jogadores nessa série especial. E, como não poderia deixar de ser, quem inaugura essa nova sessão do site é Edmundo Souza, o “animal”.

Quando ouvimos a frase “Esse cara tem um parafuso a menos”, certamente é o nome de Edmundo que nos vem à cabeça. O craque foi um dos mais polêmicos da história do futebol. “Explodiu” no Vasco no início dos anos 90 e logo foi contratado pelo Palmeiras para integrar o timaço que o clube paulista montava junto com a Parmalat. Mesmo jovem, o jogador assumiu o posto de protagonista e ajudou o Palmeiras a conquistar o Bicampeonato Brasileiro em 93 e 94, chegando a Seleção Brasileira. As jogadas sensacionais e o temperamento explosivo lhe renderem o apelido de “Animal”.

Pelo Flamengo, Edmundo não apresentou o mesmo futebol. Entretanto, protagonizou momentos de amor e ódio com Romário, além de arrumar mais brigas. Também teve uma breve passagem no Corinthians. De volta ao Vasco, Edmundo atravessou a melhor fase da carreira, tornando-se na época (97) o maior artilheiro em uma edição do Campeonato Brasileiro. Neste mesmo ano o Vasco venceu o torneio nacional. As grandes atuações o levaram a Copa de 98 e a uma transferência para a Fiorentina. Com saudade do Brasil, retornou ao Vasco, onde brilhou novamente e arrumou mais confusões com Romário e Eurico Miranda.

Após o Mundial de clubes em 2000, Edmundo atuou por diversos outros clubes, mas sem o mesmo brilho de antes. Mais maduro, e abalado com as constantes idas aos tribunais e penitenciária (envolveu-se em um acidente de carro em 1995, causando a morte de três pessoas. Foi acusado e condenado por homicídio culposo) o jogador foi esfriando a cabeça, até encerrar a carreira em 2008. Ao todo foram 650 jogos oficiais disputados e 320 gols marcados.

Vamos recordar os momentos mais polêmicos da carreira de Edmundo:

A briga com os jogadores do São Paulo, com direito a soco no rosto do lateral esquerdo, André Luis. 


Após driblar vários jogadores do Corinthians, Edmundo provoca os adversários.


A agressão ao cinegrafista equatoriano. Ficou 6 dias presos no equador.


A dupla de Rap com Romário (Os Bad Boys)


A briga com Zandoná (Flamengo x Vélez)


Nova Polêmica: Edmundo dá cerveja para macaco no aniversário do filho.

A irritação com Rivaldo na final da Copa de 98.


As brigas com Romário no Vasco.

2 comentários:

  1. Sensacional, baita trabalho, Dudu! Abraço

    ResponderExcluir
  2. Valeu Cristian. Também estou sempre acompanhando o teu trabalho. Abração.

    ResponderExcluir