874

   

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Futebol x Racismo, quem está vencendo este jogo?

Por: Eduardo Miranda Texto original em 17/04/2015. Atualizado em 13/09/2016

O racismo não é algo novo nem esporádico no mundo do futebol. O que não é muito comum são as manifestações ostensivas daqueles que sofreram o ato. O último a reclamar publicamente de ter sido vítima do preconceito foi Cristovão Borges, ex-técnico do Flamengo. O comandante afirma que as críticas de parte da torcida endereçadas ao seu trabalho eram reforçadas pela sua cor de pele. Ele inclusive chegou a citar a declaração, no mínimo infeliz, do jornalista Renato Maurício Prado. O comentarista da Fox Sports, ao criticar o técnico Rubro-Negro, chegou a chamá-lo de "Mourinho do Pelourinho". Alguém acha que o termo não foi utilizado de forma pejorativa? Só para refrescar a memória, abaixo você pode recordar outros tristes casos de racismo no futebol.

Em 2014, o Grêmio foi excluído da Copa do Brasil devido ao ato de racismo contra goleiro Aranha, do Santos. As imagens com o coro de "Macaco", entoados por alguns torcedores tricolores, resultaram em processo criminal para os indivíduos identificados. Posteriormente, o próprio clube realizou uma bela campanha antirracismo com o título "Somos todos Azul, Preto e Branco".

Ainda em 2014, Daniel Alves foi notícia mundial ao comer uma banana jogada no gramado na partida Barcelona x Villarreal, válida pelo Campeonato Espanhol. A atitude acabou sendo considerada um "tapa de luva" contra o racismo e ganhou o apoio de famosos nas redes sociais. Entretanto, a campanha "Somos todos Macacos", realizada a partir do acontecido, acabou causando polêmica e maiores discussões sobre o tema no Brasil.

Ainda não havia acabado o primeiro tempo quando o ganês Kevin-Prince Boateng, jogador do Milan, chutou a bola na arquibancada, tirou a camiseta e foi embora de campo. Uma reação de fúria e indignação contra a torcida do Pro Patria, time da 4ª divisão italiana, em amistoso realizado na pré-temporada, uma semana antes do início do Campeonato Italiano. 
Evra (Manchester United) e Luis Suárez (Liverpool) protagonizaram momentos absurdos após o suposto caso de racismo do uruguaio contra o francês (o atacante teria chamado Evra de "negro" 7 vezes em 2 minutos). Após muitas brigas e trocas de farpas, Suárez recebeu severa punição da Federação inglesa. 
Quem esquece do Caso Grafite x Desábato? O argentino teve voz de prisão decretada ainda dentro de campo, quando se enfrentaram São Paulo e Quilmes no Morumbi. Durante todo aquele ano, sempre que um time brasileiro enfrentava um argentino era uma guerra. O fato gerou diversas polêmicas e a rivalidade teve o seu ponto máximo. O próprio jogador brasileiro "Baiano", quando atuou pelo Boca Junior, sofreu com o preconceito das torcidas argentinas. ALGUNS DIZEM QUE O BRASILEIRO SOFRIA "RACISMO" DENTRO DO PRÓPRIO VESTIÁRIO.
Podemos citar uma série de outros casos: Antônio Carlos (quando jogava pelo Juventude-RS) e Jeovânio (Grêmio-RS), por exemplo. O zagueiro claramente fez ferência a cor da pele de Jeovânio, ainda dentro de campo, na frente de todas as câmeras e a torcida. Ainda disse: "...tinha que ser negro...". O atleta do grêmio, ná época, não aceitou o pedido de desculpa de Antônio Carlos. Roberto Carlos e Eto'o foram perseguidos diversas vezes quando atuavam na Espanha. O brasileiro chegou a ser atingido por uma banana, quando atuava pelo Anzhi, da Rússia.
A FIFA vem lutando contra o racismo há muitos anos. Campanhas envolvendo jogadores famosos, eventos esportivos, produtos, crianças, enfim... uma série de tentativas a fim de de banir essa praga já foram tentadas. Ainda não se conseguiu. Obviamente esse é um problema social, que não diz respeito somente ao futebol e aos demais esportes. Entretanto, pela mistura de paixões e rivalidades, parece que o problema ganha uma proporção muito maior, com repercussões extraordinárias. E, isso não se restringe ao mundo do futebol, mas a toda sociedade em geral. Enquanto a cor da pele for motivo para tanto ódio, o placar em campo pouco importará. Ainda estaremos perdendo o jogo.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio