874

   

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Xavi, o espetacular coadjuvante do Barcelona

Se o futebol tivesse um prêmio para melhor jogador coadjuvante, certamente Xavi teria ganho muitos deles. Nos primeiros anos da carreira, o jogador foi coadjuvante de Rivaldo. Anos depois, Xavi foi importantíssimo na reconstrução do Barça, que culminou com a conquista da Champions League de 2006. Mas, era Ronaldinho Gaúcho a grande referência da equipe. Hoje, o camisa 6 do Barcelona é um jogador consagrado. Entretanto, a grande estrela da companhia é Messi.



Mesmo na seleção espanhola, Xavi não parece ser o centro das atenções. Essas ficam reservadas para Iniesta. Em outros tempos, Raúl era quem dava as cartas. Esse papel "secundário" não está associado a falta de capacidade. Xavi é um maestro. Tão espetacular quanto Zidane, Platini, Zico, Baggio e outros gênios do meio-campo. O craque do Barcelona não possui como característica principal a finalização. Consequentemente, acaba não fazendo muitos gols. Agora, certamente a maioria das jogadas do time vem de Xavi. O MELHOR passador que eu vi no futebol.

Talvez daqui há algum tempo o nome de Xavi Hernández não esteja entre os melhores jogadores de todos os tempos. Motivo: Não fazia muitos gols e nem era a grande estrela do seu time. Mas, para mim, Xavi será sempre sinônimo de gênio. A atual escola de futebol espanhola e o próprio Barcelona não existiriam sem Ele. Não é à toa que muitos técnicos, quando questionados sobre quem gostariam de ver em seus times, respondem sem pensar: "Xavi". 

Para o bem do futebol, ainda veremos mais alguns anos do jogador (presença certa na Copa do Mundo no Brasil) e comandando a equipe Catalã. Alguns mais "experientes" podem dizer que viram o Ajax, de Cruyff ou o Santos, de Pelé. Eu posso dizer vi o Barcelona, de Xavi.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio