874

   

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Meia-armador Zé Roberto não jogará no Grêmio


Calma, torcedor gremista. O excelente jogador Zé Roberto fará parte do grupo tricolor. Entretanto, não como meia-armador. Aliás, o jogador de 37 anos, nunca desempenhou essa função. Causou-me muita estranheza o desconhecimento por parte da imprensa esportiva especializada as informações equivocadas sobre o meio-campista.

Zé Roberto possui muita habilidade e qualificada condução de bola. É dono de um drible fácil e pode jogar na 2ª posição do meio campo (atuou assim na Copa do Mundo da áfrica do Sul). Também como 3º homem ou aberto em uma 2ª linha “de quatro”, onde atuou por muitos anos na Europa. Zé Roberto pode até jogar como o mais adiantado do meio (assim Luxemburgo o posicionou no Santos, em 2007). Entretanto, as suas características nada se assemelham a um armador. Um camisa 10 clássico. Douglas era um meia-armador. Podemos discutir a sua qualidade, constância ou até mesmo que colaboração ele dava para o time. Mesmo assim, são jogadores diferentes.

Para o Grêmio, ainda falta o armador. Que também não é Giuliano. Alex, que foi tentado no começo do ano, seria o jogador a fazer essa função. A contratação não evoluiu. Foi dito aqui mesmo neste espaço à falta que faria um armador, mesmo ele sendo “preguiçoso”, como Douglas. Saliento a importância desse tipo de jogador. Vale lembrar que o time e a seleção que dominam o futebol nos últimos anos possuem dois “exemplares” dessa mesma estirpe: Xavi e Iniesta.

Zé Roberto, que ainda muito jovem, atuando na lateral esquerda da Portuguesa, perdeu o título Brasileiro para o Grêmio em 1996, ainda pode render muito. Mas não como meia-armador. Foi uma ótima contratação. Entretanto a armação tricolor ainda está órfã.

0 comentários:

Postar um comentário

Anúncio