in

Forlán é o novo reforço do Inter

O
melhor jogador da última copa do mundo é, oficialmente, do Inter. O Uruguaio
Diego Forlán, de 33 anos, assinou com o clube gaúcho por três temporadas.  Sem dúvida, Forlán é uma das maiores
contratações do futebol brasileiro. Para quem não conhece bem o jogador, vamos
analisá-lo. Com destaque no Independente da Argentina, transferiu-se ainda novo
para o Manchester United, da Inglaterra. Sua adaptação foi complicada e nunca
conseguiu se firmar no time titular. Forlán então foi para o Villarreal, da
Espanha. Aí sim, ele encontrou o seu bom futebol, até ser vendido para o
Atlético de Madri, também da Espanha. Foi em Madri onde o Uruguaio fez mais
sucesso, conquistou títulos e se tornou um grande ídolo. No ano passado foi
para a Inter de Milão, não obtendo sucesso. Outra página importante na carreira
do jogador diz respeito à seleção do Uruguai. Forlán é maior ídolo no esporte
dos últimos anos em seu país. É idolatrado.
Forlán
pode jogar de 2º atacante, como meia-atacante ou ainda aberto pelos lados. Dono
de um chute forte e preciso, o uruguaio é ambidestro (tem um excelente chute de
esquerda ou direita). A bola parada também é um dos seus trunfos. Resta saber
quais são suas motivações e se sua adaptação no futebol brasileiro será
satisfatória.
O
Inter reforça o seu ataque com Forlán. Provavelmente Nilmar também virá.
Entretanto, Damião deverá fazer a sua última partida com a camisa do Inter
neste sábado, contra o Cruzeiro. O Inter vai mudar completamente o seu estilo
de jogo. Agora, trocar Nilmar e Forlán por Damião não é uma boa, é uma ótima!
Soma-se a esses dois D’alessandro e Oscar… Dorival Junior tem a obrigação de
fazer esse time jogar. Não há desculpas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que você achou?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Meia-armador Zé Roberto não jogará no Grêmio

O futebol, os craques e a ironia corintiana